O que fazer em Nova York?

Faz algum tempo que descobri meu fascínio pelo mundo, por viajar e conhecer novas culturas. E desde então, tenho uma vontade constante de sair em busca de novas experiências ao redor do globo e desfrutar das melhores experiências de cada lugarzinho. Porém, como ainda não tive a oportunidade de ir a tantos lugares como eu gostaria para compartilhar dicas imperdíveis, pedi ajuda para alguns amigos, conhecidos e leitores do blog para compartilhar lugares incríveis mundo afora.
A primeira contribuição é mais que especial, de uma das minhas melhores amigas, que está morando pertinho de uma das cidades mais cobiçadas do mundo: Nova York!

“Eu sou Luiza Moraes, tenho 17 anos e sou completamente apaixonada por viagens. No final de 2016 embarquei na aventura de fazer um intercâmbio nos Estados Unidos e tem sido uma experiência incrível. Durante esses meses, estou morando em uma pequena cidade bem pertinho de Nova York e, sempre que dá, dou um pulinho lá para curtir esse lugar maravilhoso.

Nova York não é uma das cidades mais visitadas do mundo à toa, ela reúne cultura, entretenimento, culinária variada, pontos turísticos incríveis e muito mais. A Big Apple garante uma viagem inesquecível, pois a sua variedade de atrações e opções de passeios é sem fim, agradando à todo tipo de público. Essas características me fazem amar NY, pois cada visita à cidade é uma nova e inesperada aventura. Por conta dessa variedade sem fim de programas, é bem difícil sintetizar Nova York em algumas indicações, mas vamos lá!

Minha primeira indicação é o Shake Shack, o queridinho de todos (seja turista ou residente da cidade). O restaurante começou como uma “barraquinha” no Madison Square Park e o sucesso foi tanto que, hoje em dia, a rede tem restaurantes espalhados até por outros países. Além de ter hambúrgueres deliciosos, você consegue montar um lanche completo por volta de $10, o que é ótimo para a cidade “salgada” em preços que é NY.

Outro xodózinho meu é a Times Square, aquele lugar cheio de painéis luminosos que a gente vê em filmes. Gosto de ir para lá simplesmente para andar, admirar a reação das pessoas e entrar de loja em loja. São infinitos restaurantes e lojas das mais variadas marcas, sendo os meus favoritos o Olive Garden, o Hard Rock Café, a loja do M&M’s, Disney e Forever 21.

Continuando por essa área da cidade, não posso deixar de citar o Bryant Park. O parque é um lugar para relaxar no meio da agitação da cidade, fazer um lanchinho nas “barraquinhas” e usufruir do wi-fi gratuito para programar o resto do dia. No inverno, uma pista de patinação no gelo é a atração principal e o aluguel de patins é por volta de $20 por tempo ilimitado. Garanto que é diversão na certa ver os brasileiros totalmente sem jeito se esborrachando no chão. No verão, dizem que o parque ganha vida com as árvores floridas, aulas de yoga e sessões de cinema ao ar livre.

Pensando em indicações de NY, não posso deixar de citar os imperdíveis shows da Broadway. Desde que cheguei, tive a oportunidade de assistir ao Rei Leão, que sempre foi meu sonho e conseguiu bater minhas expectativas (chorei do início ao fim), e também ao Paramour, o musical teatral do Cirque du Soleil, que também é lindo. Mas como os espetáculos tem um precinho puxado e duração bem grande, recomendo pesquisar e pensar bastante em qual assistir antes de comprar o ingresso.

Pra finalizar, não poderia falar de Nova York sem citar a Estátua da Liberdade. Parece clichê, mas eu garanto que é uma experiência de tirar o fôlego. Mesmo no inverno, vale muito à pena encarar o frio (MUITO FRIO) e o vento (MUITO VENTO) da ilha e conhecer a famosa moça com a tocha na mão. A cidade vista de lá é linda, e a estátua também se garante, então segurem a câmera e mandem ver nas fotos!

Se um dia você tiver oportunidade de conhecer essa cidade tão amada, aproveite cada segundo! E boa viagem!”

Você quer compartilhar dicas de viagens no blog? Entre em contato comigo por aqui!

Write a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *